Comportamento do setor de moda para o e-commerce e como alavancar vendas

 Em E-commerce, Notícias

Dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) sobre as vendas do comércio indicam que as vendas estão 3,9% acima do registrado em fevereiro de 2020.

O destaque do mês de maio foi justamente o setor de tecidos, vestuário e calçados, que registrou um crescimento de 16,8%.

O e-commerce tem hoje um papel importante nas vendas da área de moda, mostrando que está ficando no passado a resistência dos consumidores em adquirir esse tipo de produto via internet. 

Compreensível, uma vez que hoje as plataformas virtuais oferecem uma série de recursos para que o comprador consiga conhecer melhor o produto que pretende adquirir.

Da parte das lojas, além do investimento em sistemas mais eficientes para ativar as vendas online, é importante redobrar a atenção com as estratégias empregadas para conhecer e se aproximar dos clientes.

É justamente o foco deste artigo. Vamos mostrar as mudanças que têm acontecido no comportamento dos clientes e apresentar dicas sobre o que pode ser feito para alavancar os negócios na área de moda. Confira!

Por que o setor de moda pode se beneficiar com o e-commerce?

Os esforços para melhorar a experiência de compra na área de moda têm dado resultado. Os dados da 43ª. Edição do Webshoppers indicam que Moda e Acessórios registrou uma alta de 22% no volume de pedidos e de 15% em faturamento (comparando 2021 e 2020). 

E, apesar das dificuldades ainda enfrentadas pelo país, a expectativa é que as vendas continuem aquecidas. O relatório de março de 2021 da Conversion confirma a evolução do setor:

– O segmento cresceu 10,00% em relação a fevereiro;

– Comparando com 2020, o aumento chegou a 63,18%;

– 34 dos 36 sites analisados no relatório apresentaram aumento em março/21 com relação ao mesmo período do ano anterior, e em 18 sites esse aumento foi acima de 50%. 

Para aproveitar o boom vivido pelo setor, contudo, é preciso adaptar-se à nova realidade do consumidor. Uma das mudanças verificadas é que a jornada de compras do consumidor torna-se cada dia mais complexa. Ou seja, as pessoas estão pesquisando mais antes de fazer a compra. 

Para se ter ideia, o brasileiro visita, em média, 8 canais diferentes para fazer as suas compras. Quem tem um negócio nessa área deve considerar, então, que o investimento numa plataforma de e-commerce omnichannel pode ser a saída mais rápida para alavancar o crescimento da marca. 

A explicação é simples: o seu consumidor, além da loja física, pode adquirir seus produtos no website, no mobile, num marketplace ou nas redes sociais. 

Além disso, deve-se ter em mente que os canais não servem apenas para a compra. São importantes pontos de relacionamento com o público.

Neste sentido, uma marca que não oferece opções para o cliente perde a oportunidade de fazer negócios e pode até prejudicar a sua reputação.

Não é segredo que o consumidor valoriza cada vez mais a tecnologia, então, disponibilizar um ambiente virtual melhora a percepção que o público tem sobre a marca.

Como melhorar a experiência de compra para os clientes de moda?

A compra na área de moda é crítica, uma vez que é preciso minimizar as dúvidas do consumidor. Ele precisa ter condições de avaliar, no caso de roupas, o caimento da peça e como pode combiná-la com outros itens. 

Daí a importância, por exemplo, das imagens. Selecionamos algumas soluções que são importantes na escolha da plataforma de e-commerce:

Gestão de Look

Essa funcionalidade apresenta resultados práticos ao lojista, que pode agrupar os produtos em coleções, looks e marcas. Com isso, o usuário melhora a sua experiência de navegação, o que resulta em aumento do ticket médio da compra.

Vitrine Interativa

O cliente pode efetuar a compra na vitrine, escolhendo atributos como cor, tamanho e modelo. A vitrine interativa é mais um facilitador de compra para reduzir o número de cliques até a conversão.

Grade de Produtos

Por meio dessa solução o lojista tem mais flexibilidade para administrar o e-commerce. O destaque é a possibilidade de fazer uma série de combinações entre todas as características do produto (cor, tamanho, gênero e tipo).

Personalização do Produto

A plataforma permite que os produtos possam ser personalizados. Isso torna as mercadorias mais atraentes e favorecem o aumento do ticket. 

Quais as melhores estratégias para alavancar as vendas?

Além de ampliar as possibilidades de contato com a marca, há outro fator a ser considerado no varejo de moda online: as vantagens em termos de divulgação, aproveitando os recursos do marketing digital. 

Separamos 5 estratégias que funcionam para aumentar a conversão da operação:

1. Aproxime-se do seu público

Para ter sucesso nas vendas, é necessário atingir seu público. O principal, nesse caso, é conhecer seus gostos, suas preferências, suas dores. 

Você tem que buscar cativar o consumidor pela identificação que ele tem ao entrar em contato com a sua empresa. Entender a personalidade dele é um passo importante para você saber quais produtos terão maior liquidez e as datas propícias para fazer promoções.

Quanto mais interagir com o cliente, mais condições de conhecer suas condições atuais em termos de perfil socioeconômico e hábitos de consumo.

E, a partir daí, o que não faltam são recursos para abordá-lo com a mensagem correta, no melhor momento possível. Trataremos deles nos próximos tópicos.

2. Utilize os recursos da plataforma

Comprar fisicamente não é a mesma coisa que comprar online. Presencialmente, a pessoa tem condições de analisar a roupa, imaginar em que ocasiões ela a usaria, além de perceber o caimento dela em seu corpo.

Uma foto bem tirada, com a luz e a distância certas, dá um impacto mais positivo que uma imagem sem muito foco. Um fator diferencial é disponibilizar o zoom para aproximação.

As pessoas compram, muitas vezes, pelas emoções. A foto precisa provocar essa sensação prazerosa.

Para que os objetivos sejam alcançados é preciso que o público encontre a sua loja.

Por isso, ao escolher a plataforma de e-commerce, avalie se ela é SEO friendly. A otimização para buscadores, como o Google, fará com que o site seja encontrado nas primeiras posições quando um internauta digita uma palavra-chave.

Quanto melhor sua posição nos buscadores, mais visitas a página terá e maiores serão as possibilidades de venda.

3. Faça campanhas de e-mail marketing

O e-mail marketing é uma excelente ferramenta para que a loja consiga abordar o cliente de forma direta.

Neste caso, o mais importante é garantir que os contatos sejam personalizados. Ou seja, baseados nos dados reunidos sobre o consumidor.

Além das campanhas voltadas para ofertas específicas, lembre-se de que o ideal é estabelecer um fluxo de mensagens para interagir com o cliente em diversos momentos de sua jornada de compra.

É preciso redobrar a atenção também com o pós-venda. Muitas pessoas deixam de cuidar dos clientes depois que a venda é realizada. É comum encontrarmos e-commerces que, após confirmada a compra, simplesmente esquecem-se do cliente ou só voltam a se comunicar com ele quando é para oferecer outro produto ou solução. 

Fique atento: um cliente que compra várias vezes é muito melhor que aquele que adquire apenas um produto e nunca mais volta ao seu estabelecimento. 

O objetivo aqui é que ele fique 100% satisfeito com a compra e volte mais vezes à sua loja, para adquirir outras peças. 

Além de aumentar a conversão do seu negócio, um cliente satisfeito com o pós-venda, geralmente, tende a falar bem da sua empresa para outras pessoas. 

Essa divulgação pode ser mais poderosa que qualquer outra estratégia de marketing no mercado. Portanto, tenha um cuidado especial nesse momento de relacionamento com seus clientes.

4. Use o WhatsApp para ativar as vendas

Estratégias similares podem ser adotadas também em mensagens via WhatsApp. 

A diferença nessa situação é que a abordagem pode privilegiar mesmo a questão da venda.

Com o uso de apps como o ZapCommerce é possível, inclusive, incluir o vendedor da loja física na jornada digital.

Assim, ele pode garantir que o cliente aproveite a vantagem da compra online, mas com toda a assistência que receberia na loja física.

Ao produzir as mensagens, lembre-se de que os vídeos são um recurso valioso para promover os artigos de moda.

Por ser mais envolvente, o audiovisual favorece a retenção da mensagem. Além disso, pode ser decisivo para a tomada de decisão de compra o fato de a pessoa ter como ver as peças em movimento.

5. Invista na divulgação em redes sociais

Outra estratégia para aumentar a conversão do seu e-commerce de moda é o trabalho de divulgação em redes sociais. Essa ferramenta tem se destacado muito, principalmente nesse mercado. 

É difícil encontrar quem não esteja presente em pelo menos uma rede social, portanto, elas são se tornaram uma excelente forma de divulgação do trabalho para as lojas virtuais. 

O interessante desses canais é que você pode publicar vídeos com conteúdos mais elaborados ou, simplesmente, fazer a apresentação dos produtos, a partir do uso de fotos. 

Ainda é possível que as pessoas comentem sobre determinado item, sendo essa uma ótima maneira de ampliar a repercussão das suas mensagens. 

Sem falar que, nesse caso, você também tem a oportunidade de entender melhor o seu público e o que ele pensa sobre o negócio. 

Portanto, além de ter mais pessoas visitando o seu site e, consequentemente, aumentando a conversão, você terá a oportunidade de saber mais sobre os desejos e necessidades dos seus clientes e poderá, em seguida, oferecer soluções para eles.

Gostou do artigo? Que tal continuar aprendendo sobre esse assunto? Então, baixe agora este guia completo sobre o e-commerce de moda!  

Comece a digitar e aperte Enter para buscar