Como funciona a reputação no email marketing

 Em Email Marketing

Um dos conceitos mais “nebulosos” no email marketing é o de reputação. Certamente você já ouviu falar nele, mas cá entre nós, você possivelmente se pergunta: como funciona a reputação no email marketing?

Bem, explicar reputação na verdade não é difícil. Vamos usar uma analogia com o que ocorre na escola, para tornar tudo mais fácil.

Imagine que a reputação é como se fosse sua nota média geral na escola. Cada provedor de e-mail (Hotmail, Gmail, Yahoo!, etc) é como se fosse uma escola diferente, pois cada um tem suas próprias regras: métricas analisadas, reputação mínima exigida, peso das métricas, etc. Na escola, fazendo a média entre as notas obtidas em português, matemática e as demais disciplinas, chegamos em nossa média geral. Nos provedores de e-mail, cada métrica analisada por eles é como se fosse uma disciplina. Assim como na escola somos avaliados em português, matemática, história e outras disciplinas, nos provedores de e-mail somos avaliados por: aberturas, reclamações, volume, constância, e-mails inválidos (hard bounces), marcações de “não-spam”, etc.

Na escola, quem atinge a nota média mínima necessária, passa de ano. Nos provedores de e-mail, quem atinge a reputação mínima necessária, consegue entregar o e-mail na caixa de entrada.

Na escola, quem fica abaixo da média precisa estudar mais, passar por recuperação e novas provas. Nos provedores de e-mail, um remetente que tenha ficado abaixo do mínimo requerido, terá suas mensagens entregues na pasta “spam”. Precisará, portanto, se auto-avaliar para descobrir quais métricas apresentaram resultados abaixo do ideal e quais foram os motivos que causaram o baixo desempenho. A partir deste ponto, é necessário aplicar mudanças na operação e na estratégia do email marketing, afim de obter novas “notas” dos provedores de e-mail em cada métrica e, com isso, aumentar as chances de entregar novamente os e-mails na caixa de entrada.

Perceba que, no fim das contas, adquirir uma reputação positiva depende muito mais de você do que dos outros. É preciso entender que os provedores possuem regras cada vez mais rígidas para considerar um e-mail relevante para o usuário final. Por isso, nesta longa caminhada, conte com parceiros qualificados. Estes parceiros qualificados terão o mesmo papel que os professores tiveram para nós na escola. Assim como um aluno bem ensinado terá muito mais condições de passar por média, uma empresa treinada e bem assessorada por sua ferramenta de email marketing terá muito mais chances de entregar os e-mails na caixa de entrada.

Puxando um pouco a brasa para o nosso assado, a gente aqui na Mailbiz busca muito ser um ótimo professor! Está em nosso DNA ensinar e ajudar as empresas a terem uma reputação positiva. E você, já conhece o nosso trabalho?

Conheça agora nossas soluções!

Veja também esse post: 5 hábitos de uma operação eficiente de email marketing

Deixe um comentário

Comece a digitar e aperte Enter para buscar

resultado-com-email-marketingComo organizar listas de e-mail