SEO para e-commerce: 4 dicas para alcançar a 1º página do Google

 Em E-commerce

ATUALIZADO EM MAIO/2021

Garantir que sua loja virtual esteja na primeira página do Google é muito importante para o sucesso de seu negócio, pois isso ajuda a gerar tráfego para seu e-commerce e, logo, aumentar as suas vendas. Para conquistar este objetivo, é preciso investir em estratégias de SEO para e-commerce, capazes de ajudar seu site a conquistar melhores posições nos resultados de busca.

Leia mais: 
>> 5 habilidades de marketing para alavancar o e-commerce
>> Copywriting para e-commerce: comunicação que gera conversão

Pensando nisso, com o apoio e os conhecimentos do especialista Diego Ivo, CEO da Conversion, separamos 4 dicas de SEO para e-commerce que poderão ajudar você a colocar sua loja virtual na primeira página do Google. Acompanhe: 

1. SEO para e-commerce está diretamente ligado à experiência de busca do usuário

O sucesso da estratégia de SEO para e-commerce (ou mesmo qualquer site) é medido, basicamente, pelo engajamento do público, ou seja, pelo aumento de cliques e permanência nas páginas. E para alcançar esses resultados, é indispensável proporcionar uma ótima experiência de busca e navegação ao usuário. 

Entre as principais dicas que podemos dar, estão: 

  • Mantenha um layout limpo e organizado 
  • Deixe o campo de busca em um lugar de fácil acesso para o cliente encontrar o que deseja com mais rapidez e facilidade 
  • Ofereça conteúdos visuais, com boas fotos, vídeos, infográficos, ilustrações etc.

“As técnicas de SEO para e-commerce são mais importantes do que nunca, mas é preciso ter em mente que o aumento dos cliques começa por uma boa experiência de busca do usuário”, explica Diego Ivo, CEO da Conversion.

2. Mais velocidade para seu site conforme o Core Web Vitals

Em junho de 2021, vão ao ar os novos fatores de ranqueamento do Google. Essas métricas, chamadas de Core Web Vitals, foram criadas para mensurar a experiência do usuário nos sites, avaliando estabilidade visual, velocidade e interatividade. As Core Web Vitals estão divididas em três pilares, que são: 

  • Cumulative Layout Shift (CLS): para avaliar a estabilidade do layout, essa Core Web Vital indica que é preciso evitar que muitos elementos se mexam dentro do site. É preciso ter atenção ao excesso de banners e pop-ups.
  • Largest Contentful Paint (LCP): já avaliando o tempo de carregamento dos sites, essa Core Web Vital mede, principalmente, quanto tempo leva para carregar o maior bloco da tela, que deve ser inferior a 2,5 segundos.
  • First Input Delay (FID): por fim, o pilar responsável pela responsividade mede a interatividade dos usuários, ou seja, as interações dentro da página após o clique podem (e devem) carregar rapidamente.

3. Link building de SEO para e-commerce é baseado em assessoria de imprensa

Uma pesquisa feita pela Conversion mostrou que as páginas na primeira posição do Google recebem, em média, 19 links internos. Mas qual é a melhor forma de conseguir esses links internos? Diego Ivo ressalta que um bom trabalho de assessoria de imprensa ajuda – e muito – nesse processo. 

O principal ponto para ter um conteúdo bem ranqueado é a qualidade do conteúdo oferecido. Para ter sucesso em uma estratégia de SEO para e-commerce, é indispensável que cada página do site gere valor para o usuário. 

“Muitas vezes, a assessoria de imprensa é menosprezada. Tem muita gente que não investe e não valoriza porque muitos ainda estão de olho nos resultados de curto prazo. Mas, na verdade, esse caminho é uma jornada”, lembra Vinicius Correa, CEO da Mailbiz. 

“A assessoria de imprensa não, necessariamente, vai gerar leads. Mas ela gera autoridade e reputação para uma marca. E quando falamos de SEO, é isso que tem que ser olhado”, complementa Diego Ivo.

4. Google pago não deve receber o clique que deveria ser orgânico

É verdade que o SEO para e-commerce (e qualquer outro site) atua sempre na busca orgânica. Essa estratégia não interfere diretamente nos anúncios pagos. 

Porém, estamos falando de dois tipos de entrega de conteúdo que estão em um mesmo ambiente – o Google. Portanto, as publicações orgânicas estão concorrendo com as publicações pagas, e é fundamental considerar isso quando for aplicar estratégias de SEO para e-commerce

Nesse contexto, ao conseguir uma boa indexação orgânica, é preciso avaliar a necessidade de investir em anúncios pagos, já que, além de impactar no seu orçamento, isso ainda pode confundir o usuário, que vai clicar em um anúncio pago sem necessidade. 

“Quando um anúncio pago recebe um clique que poderia ter sido de uma publicação orgânica, isso é jogar dinheiro pelo ralo, afinal, esse clique já seria seu de qualquer forma”, finaliza Diego Ivo.

Se você quer receber mais dicas de como indexar bem seu e-commerce e aumentar suas vendas. Entre em contato com a Mailbiz. Nossos especialistas estão prontos para apoiar o sucesso do seu negócio a partir de estratégias completas de e-mail marketing.

Deixe um comentário

Comece a digitar e aperte Enter para buscar

conversão no e-commercedesign do e-commerce