O que é preciso ter no seu e-commerce para vender mais?

 Em Boas práticas, E-commerce

As vitrines físicas ainda são uma ótima maneira das empresas ganharem clientela, mas, para ter sucesso no varejo atualmente, a loja física é uma opção, enquanto a uma presença online já se tornou uma obrigação. Para se ter uma ideia, durante a pandemia, 107 mil novas lojas virtuais foram abertas, quase um e-commerce por minuto em apenas dois meses. E como se destacar e vender mais nesse cenário tão concorrido? 

Se você já tem um e-commerce, certamente sabe das vantagens deste modelo de negócio. Mas para que a sua loja decole, existem alguns elementos que são indispensáveis, como os que elencamos a seguir: 

  • Pop-ups 

Vamos começar logo com um elemento um pouco polêmico: os pop-ups. Eles, de fato, podem atrapalhar a navegação e irritar o visitante, mas isso somente ocorre se estiverem sendo utilizados sem estratégia alguma. 

Quando bem aplicados, eles facilitam o processo de captura de lead, ao pedir que o seu visitante deixe seus dados, aceite os termos e, assim, permita que você vá trabalhando o relacionamento via e-mail marketing. Nessa hora, seja atrativo e, se possível, disponibilize uma vantagem na primeira compra. Isso certamente chamará a atenção. 

Esse é um recurso eficiente para captar novos contatos, o que é especialmente importante em um cenário onde, em média, 2% da base de e-mails torna-se inativa mensalmente. Com o uso de integração, os pop-ups são ainda mais úteis, dando dinamicidade para o contato com o cliente, evitando que se perca o timing do negócio e reduzindo o tempo de atualização de dados. 

>> Entenda mais: Por que sua ferramenta de e-mail marketing deve ser integrada ao e-commerce? 

E se atente ao tamanho do pop-up. Ele deve ocupar somente uma parcela razoável de tela e tem que permitir o fechamento com facilidade. Pense que muitos usuários visitam a sua loja por meio de dispositivos móveis, então, sua legibilidade precisa ser otimizada, além de ser responsivo. 

INSPIRE-SE COM ESSES NÚMEROS:

  • Na B3FARMA o e-mail de boas-vindas é responsável por 22% das vendas comparado com as demais campanhas de e-mail marketing.
  • Após ativação do pop-up, a captação diária de e-mails da Zariff cresceu 165%.

>> Aprenda: Como captar mais e-mails no e-commerce 

  • Usabilidade 

Os sites de comércio eletrônico geralmente falham em seu objetivo principal: facilitar a compra. Muitas vezes, a estrutura de navegação mais parece um labirinto complexo, demanda uma série de cliques para realizar alguma ação ou é confuso em sua sequência. 

A complexidade prejudica as conversões. Uma estrutura de navegação organizada possibilitará fluidez e pouco esforço, o que, em última instância, incentiva os visitantes a continuar explorando a loja. Uma experiência agradável poderá transformá-los em visitantes regulares e, depois, em clientes. 

Exemplo disso é o carrinho de compras. Sabia que 72% das desistências, em um primeiro momento, não significam que a venda está totalmente perdida? 

O carrinho abandonado é um dos grandes desafios dos lojistas, mas existe um motivo para esse fenômeno ser tão recorrente: nem sempre o consumidor tem certeza sobre o produto, gostaria de “salvá-lo” para ver depois ou, ainda, não está satisfeito com o valor da entrega ou do produto. Esse processo é ainda mais complicado se usar o carrinho não for algo fácil e prático. Torne a navegação mais fluída, acrescentando ações como adicionar ao carrinho ou continuar comprando, favoritar e conferir opções de entrega e pagamento antes do cliente precisar fazer o processo todo. 

É importante que não existam camadas intrincadas de navegação, com opções que levem os clientes a páginas com erro ou não acessíveis, por exemplo. 

>> Leia também: Como tornar seu e-commerce confiável para o cliente

  • Mecanismo de pesquisa amigável 

Em termos gerais, existem dois tipos de visitantes. Há os “compradores de vitrine”, que navegam casualmente por seus produtos, clicando nas categorias, e existem aqueles que procuram um produto específico. 

A classificação e a categorização das mercadorias são essenciais para o primeiro. No entanto, quem procura algo em particular tem maior probabilidade de usar o mecanismo de pesquisa do seu site. Certifique-se que a ferramenta de busca é intuitiva, esteticamente agradável e funcional. 

Uma boa opção pode ser atualizar o seu recurso de pesquisa para ter a funcionalidade de preenchimento automático, semelhante ao que o Google usa para terminar sua frase antes de digitá-la. Isso não apenas torna mais fácil para os visitantes encontrarem o que procuram, como também amplia o potencial de vendas, sugerindo itens do mesmo setor. 

  • Qualidade das imagens e descrições 

Imagens de qualidade e produtos bem descritos aumentam a confiança do cliente não só sobre a escolha do item como da credibilidade do seu e-commerce. Para vender mais, invista em imagens com boa definição, que mostrem vários ângulos da mercadoria e como ela pode ser usada. Detalhe tudo que for necessário para o cliente em relação às dimensões, peso, materiais, características e funcionalidades. 

A combinação certa de tamanho e cor da fonte garante que os visitantes não tenham nenhum problema ao visualizar os detalhes do produto e encontrem as informações que procuram no menor tempo possível. Isso também é usabilidade! 

  • Uso de vídeos 

Vídeos não são somente uma tendência entre os conteúdos de entretenimento, mas também uma forma eficiente de mostrar em detalhes o caimento de uma peça de roupa, de um equipamento esportivo ou para dimensionar como um móvel ficaria em uma sala, por exemplo. Uma das marcas que melhor usa esse recurso é a Adidas. Em seu e-commerce, é possível visualizar diversas imagens dos produtos, bem como um vídeo ilustrativo em que um modelo demonstra o seu uso. 

Sabia que os clientes têm até 64% mais chances de comprar depois assistir a um vídeo sobre um produto?  De acordo com os estudos do Internet Retalier, 92,6% dos visitantes confiam na aparência de um produto que foi apresentado em detalhes. 

  • CTAs adequados 

O visitante gostou do seu produto, foi convencido pelas imagens de qualidade e as informações claras, mas o botão de “comprar” é tão pequeno e discreto que mal pode ser percebido? Isso certamente é um erro! 

Todos os call to actions, os botões que motivam o usuário a clicar para realizar alguma ação, precisam ser estratégicos. Isso significa que é necessário estudar qual CTA converte mais em ações dentro do seu nicho ou no seu e-commerce, particularmente, bem como o seu posicionamento. 

Uma das melhores e mais comprovadas maneiras de alcançar resultados é por meio do teste A/B. A ideia é comparar o desempenho de CTAs diferentes para determinar qual funciona melhor. 

  • Indicações claras de erro no check-out 

Torne as notificações de erro fáceis para os usuários entenderem. Nada é mais frustrante do que não conseguir fazer uma compra por um erro. Se isso acontecer, seu cliente em potencial pode até lhe dar uma segunda chance e tentar novamente – mas é improvável que ele tente uma terceira vez. 

Aplique o conceito de clareza e facilidade também aqui. Transmita ao seu cliente em linguagem clara e direta o que ele precisa fazer. Além disso, coloque a mensagem de erro diretamente acima ou ao lado dos itens específicos que requerem correção. Não há nada pior do que uma mensagem de erro geral no topo da página que deixa alguém na dúvida. 

Por fim, esteja sempre atualizado

O que funciona para uma empresa pode não funcionar para outra – e, além disso, o que funcionou para você um ano atrás pode não funcionar mais hoje. Teste tudo. Com algumas ações simples, é possível melhorar a percepção dos consumidores acerca da sua loja virtual e, logo, aumentar sua taxa de conversão

Precisa de uma ajuda para seu e-commerce vender mais? Converse com o nosso time de especialistas

Comece a digitar e aperte Enter para buscar

email-marketing-porque-sua-ferramenta-deve-ser-integrada-ao-ecommerce