Email marketing com engajamento – 3 dicas preciosas

 Em Email Marketing, Tendências

Existem poucas coisas mais frustrantes para o profissional que trabalha com email marketing do que ver o volume de interações cair campanha após campanha. É muito comum vermos, após algum tempo, que aquele estilo de campanha usado há alguns meses, hoje já não dá o mesmo resultado. Quando isto ocorre, temos sintomas claros de uma “doença” chamada falta de engajamento. E qual é a sua causa? Resposta simples: conteúdo irrelevante.

Engajamento
Bem, mas conteúdo irrelevante é muito amplo. O que exatamente significa? Em poucas palavras, podemos dizer que significa não compreender corretamente as preferências da sua audiência, enviando, por isso, conteúdos incapazes de gerar interesse em quem recebe. Para descobrir que tipo de conteúdo nossa audiência está interessada em receber, temos que fazer uma longa e permanente jornada de análise e testes que exige muita dedicação. Não é um trabalho fácil. Aliás, quem quer trabalho fácil nem deveria estar trabalhando com marketing digital. Quem não gosta de estudar o ser humano e seus comportamentos, quem não gosta de estatísticas e números em geral, também terá dificuldades nesta jornada. Mas voltando ao ponto, resolvemos hoje falar um pouco sobre a importância de aumentar o engajamento da base de clientes e algumas ações que podem ajudar neste processo. Não existe receita de bolo. Cada caso é um caso, cada audiência tem suas próprias características. O que funciona para um, pode não funcionar para o outro. Mas acreditamos que estas dicas podem ser o ponto de partida para este trabalho! Vamos lá.

1. Segmentação

SegmentacaoEste é um assunto antigo, repetido, mas ainda percebemos poucas empresas segmentando corretamente suas listas. Então temos que falar novamente: A segmentação é o combustível do engajamento. Sem ela, NUNCA você terá uma audiência engajada com sua empresa. Simples assim. Então, como começar? Comece criando segmentos básicos que possam ser testados, como homens e mulheres. Envie conteúdos que possam interessar a cada um desses grupos. As mulheres vão gostar de outros produtos e apresentados de outras formas em comparação ao gosto dos homens. Apenas testando você vai descobrir qual estilo de conteúdo responde melhor para cada segmento.
Em seguida, segmente também que nunca abriu suas campanhas, pois estas pessoas precisam de uma comunicação diferenciada. Se passaram-se alguns meses e nunca abriram o que você enviou, é hora de enviar um conteúdo muito específico. E este conteúdo pode inclusive mencionar que sua empresa está sentindo falta daquela pessoa. Você pode fazer uma campanha simplesmente perguntando qual tipo de conteúdo elas gostariam de receber ou se desejam não receber mais nada! Ainda que o volume de interações provavelmente seja pequeno, quem responder estará dando uma última chance para você tentar provar que pode enviar conteúdo relevante para ela. Eles irão perceber que finalmente você se preocupou com elas e quer saber como se comunicar melhor. Será sua última chance. Quem não responder, descarte e deixe separado neste segmento dos não interativos. Você poderá enviar, ainda mais uma ou duas vezes esta mesma campanha perguntando que tipo de conteúdo estas pessoas gostariam de receber. No máximo uma vez por mês. Depois de 2 ou 3 envios desta campanha, quem não interagiu não deve receber mais mensagens. E não se preocupe tanto com descartar uma parte considerável da sua lista. Você estará inclusive economizando dinheiro, pois enviará menos emails. E terá outros benefícios interessantes no futuro com esta prática.
Mas é em cima dos segmentos de contatos interativos, aqueles que mais abrem e clicam em suas campanhas, que você deve dedicar maior atenção. Veja abaixo como se comunicar melhor com estas pessoas.

2. Seja mais pessoal e menos corporativo

informalidadeAcessar e ler a caixa de emails, para a maioria das pessoas, significa ter contato com compromissos profissionais, contas para pagar e um monte de outras coisas relativamente chatas (inclusive um monte de emails de propaganda). Então, será que sua empresa também não está sendo “chata” nas campanhas enviadas? Será que não está enviando sempre um monte de ofertas no mesmo formato para todo mundo? Para se tornar mais pessoal, você precisa se imaginar como um amigo de quem recebe. Um amigo, via de regra, conhece você e vai oferecer algo que você realmente quer e precisa. Traduzindo para o mundo do email marketing, isso significa que você deve:
Enviar emails usando o nome da pessoa no assunto ou no corpo da mensagem;
– Fazer da linha de assunto algo divertido. Amigos são divertidos uns com os outros! Então crie assuntos curtos e diretos, que chamem a atenção. Só cuide para não abusar da informalidade e para não assassinar o português. Algumas gírias são bem-vindas, desde que não sejam palavras ofensivas. O mesmo vale para símbolos, “fun characters”, smiles e hashtags. Use, mas com moderação;
– Enviar campanhas com conteúdos diferentes para cada segmento, baseado no interesse gerado a partir de cliques nas campanhas anteriores;
– Enviar conteúdo útil ao invés de apenas ofertas. Que tal descrever a utilidade de um determinado produto detalhadamente para todas as pessoas que já clicaram neste produto mas ainda não compraram?
– Desejar Feliz Aniversário para cada pessoa, no dia do seu aniversário, sem anunciar nenhum produto (ofereça no máximo um cupom de desconto como “presente”);

Todas estas ações vão demonstrar que você se preocupa em enviar conteúdo relevante. E pode ter certeza que as pessoas vão perceber. E vão recompensar você com mais aberturas e mais cliques.

3. Dedique tempo a análise e testes

A última dica é talvez a mais importante. De nada adianta aplicar o que foi sugerido até agora sem uma boa dose de testes e análises. Este processo de aumentar o engajamento é trabalhoso e os resultados não são imediatos. E sabe porque? Por que você terá que fazer diversos testes e análises até descobrir o que funciona melhor com a sua audiência. Não tem outro jeito. Tem que planejar estas ações, aplicar e analisar o resultado de cada uma delas. Repito: NÃO existe receita de bolo. Este mundo do email marketing é fascinante justamente por isso. Muitas vezes somos surpreendidos com resultados que jamais imaginávamos que teríamos. E frequentemente estas surpresas são positivas!

Complemente a sua leitura. Leia nosso artigo Como Fazer Email Marketing – 10 Dicas Indispensáveis!

Ah, uma dica final e muito importante: teste cada mudança de uma vez. Se você aplicar ao mesmo tempo várias mudanças, não terá como saber a real contribuição de cada uma delas para o melhor ou pior resultado. Então vá implementando aos poucos as melhorias. O remédio para a falta de engajamento deve ser administrado em doses homeopáticas. E o resultado também virá aos poucos, mas ao final do processo, com certeza você terá grandes benefícios e uma audiência mais engajada com o negócio. Mãos à obra!

Veja também este post: Como causar uma boa primeira impressão no e-mail marketing

Deixe um comentário

Comece a digitar e aperte Enter para buscar

email-marketingGlossário de Email Marketing