Como fazer a gestão de e-mail marketing da sua empresa?

 Em Email Marketing

Criar uma eficaz campanha de e-mail pode parecer ser um desafio. Entretanto, existem algumas regras básicas que você pode seguir para dar às suas mensagens de marketing a melhor chance de chegar às caixas de entrada e serem efetivamente lidas. Essas regras determinam a boa gestão de e-mail marketing da sua empresa.

O e-mail marketing é a realização de marketing direto por meio do uso de e-mails. Ele se vale da velocidade e facilidade no envio de e-mails para se comunicar diretamente com os clientes potenciais.

Contendo mensagens importantes, dicas, atualizações e promoções, essa ferramenta do marketing digital favorece, e muito, uma relação mais duradoura e lucrativa.

Como está a sua gestão de e-mail marketing?

Para saber como está a sua gestão dessa ferramenta, pergunte-se sobre o momento atual da empresa:

  • Minhas campanhas de e-mail marketing estão sendo comentadas?
  • Minhas campanhas estão direcionando tráfego para o meu site?
  • Minhas campanhas estão dando retorno financeiro?

Se você respondeu “Não” para alguma delas é porque necessita urgentemente rever suas estratégias de e-mail marketing.

Em primeiro lugar, é necessário buscar a união de três elementos: a integridade dos dados, relevância e reputação. Com isso, sua base está montada. A partir de então, você deve seguir com o roteiro abaixo para fazer a gestão de e-mail marketing para sua empresa.

 

1. Certifique-se de ter dados precisos do cliente

Antes mesmo de pensar em iniciar uma nova campanha, você precisa ter uma compreensão clara de quem é o seu público-alvo ideal. Demore o tempo que for necessário para construir a definição dele; sem essa pesquisa você estará diminuindo consideravelmente o nível de sucesso, antes mesmo de começar.

Como conhecer o público-alvo de um negócio?

Você conhece os dados demográficos do seu público e características? Tem as informações que o identificam, como idade, gênero, formação acadêmica, renda, estado civil, ciclo de vida familiar, estilo de vida, atividades e interesses, atitudes e crenças? A resposta para tudo isso vem de muita pesquisa!

Sua campanha de e-mail será eficaz, a partir do momento que você tiver em mãos os dados reais dos clientes, conhecendo seu perfil e comportamento, a fim de enviar e-mails relevantes, capazes de despertar sua atenção para a leitura. Com estes dados, você poderá fazer a correta segmentação da sua lista e, assim, enviar conteúdos distintos para cada segmento.

É difícil obter tais dados, por isso é preciso validar aqueles que você já conseguiu e aumentar a credibilidade deles, monitorando as redes sociais ou realizando pesquisas mercadológicas, por exemplo.

É provável que você já tenha uma lista de contatos. Então, certifique-se de que todos eles sejam clientes ou potenciais clientes. Descarte em definitivo aqueles que não o são: você deve se concentrar no seu público-alvo sempre.

2. Não envie e-mails sem permissão

O e-mail marketing estará condenado ao fracasso se o destinatário não tiver dado primeiro a permissão para o contato. E-mails não solicitados são geralmente marcados como spam pelos usuários e podem transformar potenciais clientes em inimigos ferozes; portanto, SEMPRE peça permissão antecipadamente.

Portanto, é importante atentar para o seguinte: como você conseguiu a lista de contatos que você possui? Os contatos permitiram o envio? Certifique-se disso antes de iniciar o contato por e-mail.

3. Monitore a ação do cliente regularmente

Outro método de manter um banco de dados saudável é registrar e analisar o nível de interação dos seus contatos. Você pode observar:

  • Como os contatos estão respondendo a ofertas;
  • Se eles pararam de clicar em links;
  • Quais os produtos/serviços pelos quais demonstram interesse.

Essas informações vão ajudar a refinar suas campanhas de e-mail marketing e favorecer o engajamento com o público.

4. Inicie um diálogo

Entregar conteúdo relevante é uma tarefa complicada, mas as recompensas são muito boas. Para dar a seus e-mails uma chance maior de evitar a lixeira, crie um diálogo com os consumidores e descubra, assim, o que eles querem ver em sua caixa de entrada.

Ouvir os clientes faz com que você reúna mais dados que, por sua vez, ajudam você a entregar mensagens mais relevantes e oportunas.

 

5. Dê boas-vindas aos novos clientes

Uma das melhores maneiras de garantir que seu conteúdo atenda às necessidades do cliente é através de uma mensagem de boas-vindas.

Essa mensagem pode mostrar as vantagens de assinar a newsletter e aproveitar para fazer perguntas sobre o tipo de conteúdo e a frequência com que os novos clientes desejam receber atualizações.

Essa fase inicial de engajamento é um momento crítico para definir o tom para todos os contatos futuros.

6. Crie o e-mail

Com base no seu objetivo, crie sua campanha ou um fluxo de campanhas. Veja as dicas a seguir:

  • A prioridade inicial é a sua linha de assunto: ela determina 80% do sucesso do e-mail. Logo, precisa ser forte, chamar da atenção e conduzir o leitor à abertura da mensagem;
  • Tenha uma relação equilibrada entre texto e imagem. As pessoas são atraídas pelas imagens, mas certifique-se que elas enriquecem o e-mail e não distraiam a leitura. Não se esqueça de personalizar o texto, sempre;
  • Observe se você tem um claro apelo à ação: o cliente precisa estar claro daquilo que seu e-mail oferece, do que é esperado que ele faça ao ler sua mensagem;
  • O design do e-mail deve corresponder ao seu website e branding do seu negócio;
  • Sempre adicione logotipo, endereço e link de cancelamento da assinatura (opt-out).

 

7. Compreenda como funciona a reputação

O seu domínio e sua ferramenta de email marketing possuem uma reputação estabelecida junto a cada provedor de e-mail dos seus contatos. É esta reputação que vai determinar as chances de suas mensagens atingirem a caixa de entrada ou irem direto para a pasta de spam.

A reputação depende de uma variedade de fatores, incluindo:

  • Taxas de marcações como spam;
  • Taxas de usuários desconhecidos;
  • Taxa de abertura;
  • Taxa de marcação como “não-spam”;
  • Taxa de descadastro.

Os remetentes podem construir uma reputação positiva e garantir um bom nível de entrega na caixa de entrada se, além de trabalharem com listas opt-in, segmentação e envio de conteúdo relevante, implantarem todos os métodos de autenticação no DNS, especialmente SPF e DKIM.

Isso deve ser combinado com a mais rica compreensão do que o cliente precisa e espera dos seus e-mails, à medida que mais provedores estão olhando para métricas de engajamento tais como:

  • Aberturas;
  • Cliques;
  • Conversões.

Analise cada campanha realizada e você terá a chance de perceber e entender o que deu errado nelas, aplicando as devidas correções para as novas. Assim, você conseguirá tornar melhor a experiência dos contatos junto aos seus e-mails, aumentando o nível de engajamento e a fidelização junto à sua marca.

Seguindo esses passos, é possível fazer uma gestão de e-mail marketing efetiva. Percebe-se que o cliente é quem dita se a campanha deu certo ou não, a partir do momento em que você consegue visualizar e interpretar as métricas detalhadamente.

Se você gostou dessas dicas e quer saber mais sobre o assunto, siga-nos nas redes sociais: você sempre encontrará excelentes informações e estratégias no Facebook e no Twitter.

Leia também este artigo: Como um serviço de e-mail marketing pode ajudar seu negócio?

Deixe um comentário

Comece a digitar e aperte Enter para buscar

checkout-no-ecommerce-5-dicas-para-otimizalo.jpegentregabilidade-do-e-mail-marketing })(jQuery);